Acolhendo a família na escola

Sabemos que o mundo está vivendo uma fluidez de informações e a rapidez é hoje o roteiro e o ritmo de vida da maioria das pessoas. Para entrar na contramão dessa correria que apaga e constrange o real objetivo dos relacionamentos verdadeiros e felizes, é necessário ter projetos que acolham os pais na escola.


Através da compreensão do quanto os pais são importantes na vida da criança e também o papel da escola em seu desenvolvimento, é viável analisar a proposta de ter uma ação na qual podemos compor um cenário com a participação de ambos - ESCOLA E FAMÍLIA, valorizando essa interação, e o TEMPO como grande aliado na construção de uma nova visão do valor da troca afetiva e da participação real dos pais no contexto escolar da criança.

Para cada faixa etária, existe uma necessidade específica e que precisa ser contemplada com atenção e cuidado, respeitando não só o desenvolvimento físico, mas também o emocional da criança.

O objetivo é sensibilizar os pais para a importância da parceria ESCOLA-FAMÍLIA, oportunizando recursos e horários para esse convívio, no qual os mesmos se tornarão protagonistas e compreenderão a diferença entre os papéis de EDUCAR E ENSINAR.

Segundo o clínico psicológico Gottman, a importância de estabelecer com os pais um aprendizado no sentido de capacitá-los a lidar com as emoções de seus filhos está na "preparação emocional", que ajuda os pais a lidarem com os sentimentos difíceis como: raiva, medo e tristeza, sem tirar-lhes o importante papel de colocar limites, gerando segurança e enfim promover a consciência de que é fundamental estar junto com a criança nos momentos marcantes de sua vida.

A conquista de um trabalho voltado para pais dentro da escola necessita de tempo para implantação, objetivos claros ao longo do processo e muito comprometimento de diversos profissionais como: professores, equipe técnica e direção, a fim de incorporar ao ambiente de ensino essa nova formatação. O limite claro na atuação de cada um, bem como a melhor forma de unir forças para a evolução biopsicossocial da criança é uma das grandes metas.
Sendo assim, além do vínculo natural que gradativamente é construído entre professor e aluno, paralelamente, os pais, dentro dessa perspectiva de aproximação efetiva, também criam um vínculo com a escola, mudando posturas e atitudes que antes eram justificadas pela insegurança, mas agora podem ser traduzidas em parceria, ressignificando a importância de cada um no desenvolvimento emocional da criança.

*Keila Frassei, psicóloga e pedagoga, é Orientadora Educacional da Educação Infantil do Colégio Presbiteriano Mackenzie Tamboré – Internacional.


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário