Mães exigentes X Escolas deficientes

E já estamos aí na semana de volta às aulas.
Minha filha ainda está na Educação Infantil e hoje vou falar para vocês meu ponto de vista em relação as escolas de Educação Infantil um pouco que vivenciei.


Minha filha completou 5 anos e esse ano cursará o Jardim II, para alguns pré escola, para outros outra nomenclatura, mas é o ano que antecede a entrada dela no Ensino Fundamental.
Nesses 5 anos de vida da minha filha 4 anos e meio ela passou boa parte do tempo dela em escolas. Na verdade ela ficou em 2 escolas até agora, mas o que aprendi nesse tempo??
Escola perfeita não existe!!!
Pois é, não existe! Porque cada um tem uma forma de trabalhar, de enxergar a educação infantil.
Eu optei que enquanto ela estiver na Educação Infantil, ela ficará numa escola que só tenha Educação Infantil, mas isso uma questão minha de não querer ela numa escola que tenha crianças maiores. Pois na minha visão, minha filha de 5 anos não precisa sair da educação infantil totalmente alfabetizada. Você, mãe, pai, aprendeu a ler com quantos anos?? Eu aprendi a ler com 6 para 7 anos. Hoje em dia muitos pais querem que crianças de 4 anos saibam ler de tudo, muito pais querem competir... "meu filho de 3 anos já sabe escrever seu nome", "meu filho de 4 anos já sabe ler de tudo".
Bom sim, eu quero que minha filha tenha conhecimento na escola que ela frequenta, mas também quero que ela tenha o momento de lazer e eu particularmente não quero competição com nenhum pai/mãe que venha falar que seu filho sabe isso e a minha filha não sabe.

Mas falando das escolas de educação infantil...
Um pouco que aprendi nesse tempo que as frequento.

Quando se tem um filho, logo a mãe tem que voltar a trabalhar, e aí surge aquela dúvida, pagar escola, deixar na creche, contratar alguém, deixar com a vó.... são muitas opções que às vezes você não as tem. Meu caso... eu não tive esse tanto de opções, tive de deixar a Melissa numa escola particular. E aí começam as visitas... uma escola perto de casa, uma escola próxima ao trabalho.
Eu mãe de primeira viagem, optei por uma escola perto de casa, fui em algumas opções e escolhi uma que na época me apaixonei, me passou super confiança e foi onde a Mel ficou por 3 anos e meio.
Coisas importantes numa primeira visita: vá sem marcar visita, olhe bem todos os lugares/espaços da escola, tá tudo limpo, tudo bem cuidado? Pois a primeira impressão que vai te cativar numa escola é o visual (estrutura), converse com a diretora da escola, tire todas as suas dúvidas. Não matricule seu filho sem ter confiança.
Nessa primeira escola que a Mel ficou por 3 anos, a príncipio eu era sempre muito bem tratada e minha filha também, conforme ela foi crescendo e mudando a série escolar, de berçário, para mini maternal, maternal, comecei a notar diferenças, minha filha já era apenas um número na escola, voltava com arranhões, e outras coisas e ninguém explicava. Eu era apenas um número na escola, o que importava era o pagamento da mensalidade, eu já tinha reclamações, mas para todas a dona da escola tinha resposta na ponta da língua.
Enfim Mel mudou de escola. A escola atual ainda me atende dentro da minha expectativa, mas como disse não existe escola perfeita, e não dá para nós pais ficarmos pulando de galho em galho. Os problemas que já tive na escola atual fui atendida e solucionado.

O que se esperar então de uma escola de apenas educação infantil?
- vá sem marcar visita. Você será atendido ou irão pedir para agendar?
Se pedirem para agendar já descarte a visita, agendar horário por qual motivo? Tem o que a esconder?
- você pai ou mãe é bem vindo na escola além do seu filho? Você pode fazer uma visita enquanto seu filho está lá sem marcar essa visita? Vá de surpresa. Se não deixarem você entrar, suspeite.
- seu filho gosta de ir pra escola? Se a resposta for não, tente descobrir o motivo, pode ter alguma coisa errada.

Não tenha vergonha de perguntar da qualificação dos profissionais de dentro da escola, se são formados ou não. Ouse a perguntar a remuneração desses profissionais, pois uma escola que não paga pelo menos o que está na lei para os profissionais da educação (que sabemos que é pouco), profissional qualificado não terá. Pergunte sobre a alimentação, o que a escola oferece, se tem cardápio, se esse cardápio está de acordo com o que a criança está comendo dentro da escola.

Geralmente nós pais gostamos de fazer "amizade" com o professor dos nossos filhos... o que digo sobre isso CUIDADO. Se você fica conversando com o professor do seu filho durante o horário de aula (whatsapp, facebook, qualquer rede social) e ele(a) está respondendo, quem está com as crianças? Se ele conversa com você pode estar conversando com outros também. Se por acaso essa "amizade" fica abalada, esse professor pode "descontar" no seu filho. Esse professor fala mal da escola?? MEU DEUS!! Mais cuidado ainda.

Fique atento também com as palavras novas que seu filho possa falar e que você não costuma usar. Preste sempre atenção, já peguei minha filha falando coisas que não falamos em casa, e que ela aprendeu na escola. Coisas boas e coisas ruins.

Argumente, não deixe passar.
Afinal é educação infantil é a primeira base que seu filho tem de convívio social.


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário