Puerpério - Dr. Bruno Jacob

Você se preparou para a gestação, tentou por um ano, ficou grávida por 9 meses, passou horas e até dias em trabalho de parto...mas, o que vem depois do parto? Quais cuidados devem ser tomados? O que pode e o que não pode acontecer?
Hoje o Dr. Bruno Jacob traz para você, aqui no blog ser mãe, mais informações sobre esse momento pouco falado para as mamães, o puerpério! 

O puerpério engloba todo o período pós-parto e todas as alterações do corpo da mulher, deixando de ser uma gestante, se tornando uma lactente e voltando ao seu estado inicial!
Esse período começa logo após a saída da placenta e dura aproximadamente 6 a 8 semanas.
Assim como o corpo da mulher muda na gravidez, alterações também ocorrem durante o puerpério, vamos ver quais são?

-Útero: Primeiramente o útero deve voltar ao seu estado inicial, ele faz isso através de intensas contrações
O ideal é que ele esteja bem durinho e na altura do umbigo logo após o parto e diminua 1cm por dia até voltar ao seu tamanho normal. Isso ocorre para contrair os vasos que irrigavam a placenta e evitar que a mulher sangre demais!

-Sangramento: O sangue que sai da vagina após o parto pode durar até 10 dias, ele recebe o nome de loquiação e se inicia com uma cor vermelho rubro, vai diminuindo de intensidade e se tornando mais claro com o passar do tempo.

-Cólicas: A medida que o útero vai contraindo e involuindo as mamães podem experimentar fortes cólicas! Elas são mais intensas nas mamães que amamentam, pois a sucção do seu nenê libera o hormônio da ocitocina, o mesmo que faz as contrações no trabalho de parto, lembra?

-Mamas: O colostro começará a ser produzido, assim como todo o leite que alimentará seu bebe, logo, suas mamas ficarão cada vez maiores e mais túrgidas.

-Intestino: Acredite, seu intestino voltará a funcionar normalmente depois que seu nenê nascer, as fezes ficarão menos ressecadas como antes da gestação!

-Varizes: Assim como as hemorróidas, as varizes desaparecerão, toda sua circulação vai aos poucos voltando ao normal! O inchaço nos pés também diminui!

-Psicológico: Sim! A gravidez é um momento de alegria. Não! Não é raro se sentir triste nessa fase.
A depressão pós-parto atinge cerca de 2 milhões de puérperas todos os anos no Brasil! Os sintomas variam entre os casos, em algumas pacientes pode ocorrer até a chamada "psicose puerperal", na qual a vida da mãe, e até do seu bebê, estão em risco. O acompanhamento médico e psicológico é imprescindível!

-Cicatrização: A cesárea, assim como alguns partos normais, necessitam de alguns pontos no local da incisão. A cicatrização pode ser mais rápida em algumas e mais demorada em outras, o ideal é estar atenta a higiene do local!

-Pele: As hiperpigmentações do rosto, abdome, mamas e vagina vão aos poucos diminuindo até sumirem! Procure um dermatologista caso sua pele continue com essas manchinhas indesejáveis!

DICAS IMPORTANTES!
Alguns cuidados são necessários, os médicos costumam passar essas informações no final do parto ou no momento da alta, mas algumas mamães estão exaustas, outras estão apenas de olho no seu nenê e acabam não prestando atenção! Tudo bem, aqui no curiosidades de mãe nós repetimos algumas delas pra vocês!

- Caminhe bastante: Se eu tivesse que dar só uma dica sobre o puerpério seria essa! Caminhe bastante! Isso ajuda a diminuir o inchaço, a circular aqueles vasos da perna que podem formar trombos, melhora as varizes! Ou seja, não fique deitada!
*BÔNUS: Se necessário, use meias elásticas.

- Amamente: Além de ser uma ótima fonte de alimento para seu bebê, o aleitamento libera ocitocina, hormônio do bem-estar, prevenindo o quadro de depressão pós-parto além, é claro, garantir a contração efetiva do útero!

- Beba muito líquido e se alimente bem: Além de você estar exausta do parto, você perdeu muito sangue!

-Higiene: Principalmente para aquelas que tiveram a episiotomia. Por ser uma região contaminada, deve-se ter um cuidado especial com esses pontos!

E você achando que só a gravidez dava trabalho, não é mesmo?

Na dúvida fale com seu médico!

Por Dr. Bruno Jacob
https://www.facebook.com/drbrunojacob/?fref=ts
@drbrunojacob  
 
 
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário