Valente - Dica do dia


Mamães, muitas de vocês já devem ter assistido ao filme Valente (Brave), eu assisti recentemente e realmente me emocionei.
Essa história mãe e filha é muito linda e vale a pena assistir.

A história é simples e objetiva, além de carregar uma carga de lição de moral, assim como os outros longas do estúdio. Temos Merida, uma princesa com espírito de liberdade e atitude rebelde, buscando livrar-se dos valores e comportamentos esperados de alguém na sua posição, e que foram sendo passados por sua mãe ao longo de toda sua vida, coisas como etiqueta, saber falar em público etc. Para escapar de um casamento arranjado, Merida quebra uma tradição, pondo em risco a paz entre os reinos vizinhos, e acaba vendo em sua mãe a única forma de influenciar mudanças em tal tradicionalismo. Porém, a princesa recorre aos métodos errados, fazendo com que uma maldição caia sobre sua mãe.


 O roteiro segue com a princesa buscando uma solução e amadurecendo no processo, fica evidente que o conflito aqui é entre os valores comportamentais femininos tradicionais versus os valores pós-modernos, com mulheres independentes e fortes, o “girl power”, representados por mãe versus filha. Aqui reside também a lição que o filme busca passar, a ideia de que deve existir um equilíbrio entre ambos os valores citados, pois cada qual têm suas qualidades. Apesar de o roteiro ser bem construído e não deixar pontas soltas, ele fora demasiadamente infantilizado, até simplório, tornando-se previsível logo no início, não oferecendo muitas surpresas como em “Procurando Nemo” ou “Wall-E”. Arrisco a dizer que Valente está para as meninas assim como Carros  está para os meninos.

O grande destaque do filme, bem como onde reside sua maior beleza, são os detalhes, aqui percebemos por que a Pixar é tão mágica. Cada personagem é único e facilmente conquista o espectador , mesmo o figurante que têm seu momento em apenas uma cena consegue ser carismático. O cabelo de Merida têm tanta personalidade que poderia ser considerado um personagem à parte, representando toda a rebeldia da protagonista. O filme também diverte com algumas piadas inteligentes, em especial nas cenas com a bruxa.





Os aspectos técnicos como sempre estão excelentes, em cada filme do estúdio os artistas quebram alguma barreira e inovam na indústria, assim como no já citado “Procurando Nemo” o desafio era a água, e em “Wall-E” era lidar com a quantidade massiva de objetos em cena, em valente o maior desafio foi os cabelos dos personagens, principalmente o de Merida, que ganha vida própria, com cada mecha se movendo independentemente e de forma convincente.
Concluindo, o filme é bom, sem dúvidas, não é o melhor da Pixar mas ainda assim vale muito a pena assistir, em especial com seus filhos, mas já aproveito a deixa para uma dica: leve-os em seções no fim da tarde ou início da noite, será mais proveitoso e não incomodará aqueles que vão curtir o filme nas seções mais tardias.


Resenha feita por: http://cafecomdesenho.com




Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário