Fim da licença maternidade, o que fazer?

Minha filha hoje já tem 3 anos e não trabalho mais fora de casa, mas na época que ela nasceu eu trabalhava fora e tive de voltar ao trabalho, então vou falar da minha experiência nesse período.
O período de licença maternidade, é o período em que nos adaptamos a nossa nova fase "ser mãe", ter um bebê recém nascido em casa não é nada fácil, é maravilhoso, mas a rotina é demorada a ser adaptada e o nosso bebêzinho precisa de todos os cuidados possíveis.
O tempo da licença maternidade é variado, de 4 à 6 meses. A minha licença durou 4 meses e peguei meus 30 dias de férias, na época de voltar escolhi mais 15 dias para ficar em casa ao invés de sair mais cedo para poder amamentar, pois 1 hora não me faria diferença. Então fiquei um pouco mais de 5 meses em casa.
Nesse período é inevitável não pensar no fim da licença. Todos falam "não sofra por antecedência", mas a gente sempre se pega pensando no fim da licença. O que fazer? Pois nosso bebê ainda será totalmente dependente da gente.


Eu não tive muitas opções, fui em busca de uma escolinha, pois não tinha com quem deixar minha bebê, confesso que isso me doeu demais, não ter com quem deixar e ter de optar por uma escolinha com ela tão novinha.
Enfim, comecei a procurar escolinhas na região que moro e perto da minha casa. Me assustei com a estrutura de algumas, falta de organização, falta de limpeza, foi assustador, fora que muitas queriam marcar horário para te atender (abordarei isso em outro post), até que fui numa escolinha, sem marcar horário, conheci cada cantinho da escola e senti a confiança que eu esperava para deixar a minha bebê tão novinha.
Fizemos a adaptação e chegou o dia de voltar ao trabalho. Gente, que dor no coração. Antes de sair de casa, chorei demais, a abracei e beijei muito muito, só não fui chorando para o trabalho, porque não queria que as pessoas me vissem no transporte público chorando. O dia de trabalho foi gostoso, rever amigos, voltar a rotina de trabalho. Mas no dia seguinte, chorei mais ainda, queria sair de lá (da empresa) de qualquer maneira, mas aguentei firme.
É um período de adaptação para mãe e filho (a), pois até então seu filho convivia com você 24 horas e de repente passa a conviver menos tempo, mas isso não significa que o amor diminuí, eles aprendem a sentir saudades da gente, e quando chegamos do trabalho recebemos o melhor sorriso e o abraço mais gostoso do mundo.



O fim da licença é sofrido, é dolorido, mas é necessário.
Pesquise todas as suas opções com antecedência, eu não me arrependo em momento nenhum de te colocado a minha filha cedo na escolinha.
Nós, mães, sabemos o que é o melhor para os nossos filhos!
Por isso eu digo aproveite muitooooo a sua licença maternidade, mas o seu filho nunca deixará de ser seu, e não importa o tanto de horas que você passa ou passará fora, quando você chegar em casa, ele vai continuar te amando como na hora em que você saiu para trabalhar.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário